A farsa sobre a polícia não poder entrar
105
Visitas

A farsa sobre a polícia não poder entrar

redução expressiva dos crimes contra o patrimônio (39%) e contra a vida (47%) em toda a Região Metropolitana do Estado. Esses dados são fundamentais, pois significa a preservação de vidas, principalmente de pessoas negras e pobres, as maiores vítimas da política atual de segurança do Governo do Estado do Rio de Janeiro, que, desde o início, apostou na violência e na eliminação de pessoas como forma de política de governo. É de Wilson Witzel governador afastado a frase “atirar na cabecinha”, vale lembrar.

Publicidade

Links relacionados